Mais quatro aeronaves agrícolas são apreendidas no norte do Paraná no segundo dia da Operação Deriva 2 no estado


A força-tarefa responsável pela Operação Deriva 2, que busca combater irregularidades na aplicação de agrotóxicos por empresas de aviação agrícola, apreendeu mais quatro aeronaves nesta quarta-feira (22) em municípios do norte do Paraná, conforme o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Dois aviões foram apreendidos no fim da manhã em uma empresa de Cornélio Procópio. Houve multa ao proprietário, mas o valor não foi informado. Já no fim da tarde, outras duas aeronaves, de duas empresas diferentes, foram apreendidas em Presidente Castelo Branco e São Jorge do Ivaí.


A apreensão do fim da tarde rendeu R$ 216 mil em multas, quatro autos de infração e embargos a duas empresas aeroagrícolas, segundo um fiscal do Ibama. As punições foram por aplicar agrotóxico sem licença e deixar de destinar embalagens dos produtos utilizados.

No Paraná, a operação formada por diversos órgãos das áreas de segurança pública, meio ambiente, sanidade animal e vegetal e aviação civil, entre outros, começou na terça-feira (21).

Em Londrina, na terça-feira, foram apreendidas outras quatro aeronaves de uma empresa, que recebeu mais de R$ 1 milhão em multa por falta de licenciamento ambiental.

A operação ocorre simultaneamente nos estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, onde as apreensões tiveram início na segunda-feira (20).

No Paraná, a ação é coordenada pelos Centros de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Proteção ao Meio Ambiente, Habitação e Urbanismo e de Direitos Humanos. A força-tarefa deve seguir nos próximos dias.

Fonte: G1 Paraná

Site Portal Alto Paraíso PR