Nova tarifa mínima para consumo de água começa a valer nesta quinta-feira



A nova forma de cobrança da tarifa de água pela Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) começa a valer a partir de quinta-feira (1º). Com a mudança, o volume de água que dá direito à tarifa mínima, que era de 10 metros cúbicos, cai pela metade.

Além disso, um reajuste foi liberado pela Agência Reguladora do Paraná (Agepar) e a conta de água deve ficar, em média, 8,53% mais cara em junho.

Atualmente, mais de 1,6 milhão de famílias paranaenses pagam a tarifa mínima, que é de R$ 33,74 pelo consumo de até 10 metros cúbicos de água. Cada metro cúbico equivale a mil litros.

A partir de junho, os consumidores passam a pagar R$ 32,90 para consumo de até cinco metros cúbicos de água. O desconto na tarifa é bem menor, de 10%.

A tabela da Sanepar também definiu o preço pelo consumo que ultrapassar a novo volume mínimo. Dá pouco mais de um real para cada metro cúbico excedente.

Veja como fica o preço para quem consumir mais de 5 metros cúbicos:

6 m³: R$ 33,92
7 m³: R$ 34,94
8 m³: R$ 35,96
9 m³: R$ 36,98
10 m³: R$ 38

O economista Marcos Rambalducci fez as contas e mostrou que quem gasta o volume mínimo, e quer manter esse consumo daqui pra frente, vai pagar bem mais caro.

“Aquela pessoa que pagava 10 metros cúbicos de água, a tarifa mínima, ela vai ter um aumento neste mês de 12,5% na sua tarifa”, declarou.

Em dinheiro, dá quase R$ 5 a mais por mês. O jeito, segundo o economista, é fechar a torneira.

“Sempre faz diferença, porque, principalmente pra essas pessoas que têm o consumo tão baixo, em geral está associado a uma renda menor também. Então, qualquer centavo que você puder economizar, vale a pena, sem dúvida”, argumenta o economista.

Em nota, a Sanepar informou que a revisão nos valores segue o que está previsto em uma lei de 2007. A conta de água vai ficar mais barata para quem ficar dentro da faixa de três metros cúbicos. Cerca de 44 % da população do estado, que corresponde a pouco mais de 4,5 milhões de pessoas segundo a sanepar, consome até oito metros cúbicos de água por mês, e terão um aumento menor do que a média de 8,53 %.

Fonte: G1 Paraná

Site Portal Alto Paraíso PR