Após pressão popular, um médico é readmitido pela prefeitura de Altônia



Um médico obstetra que havia sido demitido juntamente com outros dois profissionais de Altônia foi readmitido após protestos da população. O impasse entre a administração pública e os cidadãos começou após diversas reclamações da falta de médicos especialistas e consultas que teriam sido desmarcadas e resultou em protestos em frente a residência do prefeito Amarildo Ribeiro Novado e também à prefeitura.

Os moradores alegaram que a administração pública havia demitido médicos e que consultas com especialistas em Umuarama teriam sido desmarcadas, por isso iniciaram um movimento contra a prefeitura. Por meio da assessoria de imprensa, a administração municipal disse que recontratou um dos médicos especialistas que havia sido demitido para que uma gestante do município não fique sem acompanhamento.

A população alega perseguição política da parte da administração pública, por conta das eleições municipais, disputadas pelo atual prefeito, que foi derrotado. Por sua vez administração afirma que estas informações são inverídicas.

A assessoria de imprensa informou ainda que nenhuma consulta em Umuarama foi desmarcada e que por conta do feriado do padroeiro da cidade, São Francisco de Assis, ocorrido ontem (04), não houve transporte dos moradores de Altônia para Capital da Amizade.

Ainda conforme a prefeitura, atualmente o município conta com doze médicos que podem suprir a demanda da população.

Hoje (05) às 18h o grupo que organiza o protesto irá se reunir para deliberar novas ações a respeito da saúde.

Fonte: Portal da Cidade Douradina

Apoio:

Site Portal Alto Paraíso PR