Pintor suspeito de matar aposentada asfixiada em Pérola é preso pelas Polícias Civil e Militar


As polícias Civil e Militar de Pérola cumpriram em conjunto mandado de prisão contra um pintor de 26 anos, no início da tarde desta sexta-feira (6). Ele é suspeito da morte da aposentada Lourdes Cardoso Catosso, 58 anos. O pintor era vizinho da aposentada. 

A vítima foi amarrada e asfixiada até a morte. O corpo foi encontrado pelo filho, caído no chão da cozinha. A motivação do crime teria sido a aposentadoria, que a Lourdes supostamente guardava em casa.

O suspeito, que não esboçou reação, foi preso no local de trabalho, uma construção em Pérola. Ele já tinha sido ouvido pela polícia e sabia que era investigado.

Testemunhas disseram ter visto um homem com as mesmas características e vestuário do pintor na casa da vítima no dia da morte da aposentada. 

O pintor tem passagem por receptação de objetos furtados e cumpriu condenação em Umuarama. 

Após ouvir testemunhas, a polícia fez duas prisões para averiguação, mas as suspeitas foram descartadas.

“Cumprimos dois mandados de prisão, mas está descartada a participação deles no crime. A hipótese mais provável é que o assassino tenha agido sozinho e matado a vítima para não ser identificado”, disse o delegado Valdir Balan, que comanda as investigações.

Ainda segundo o delegado, a identidade do pintor não será divulgada, pois o crime ainda está sendo investigado. "Por ser uma prisão temporária, temos a preocupação de não expor o nome e a imagem da pessoa. Ele não confessou o crime", destacou Balan.

Também foram cumpridos mandados de busca e apreensão, na casa do pintor e em outros locais que ele frequenta. As roupas que estaria usando no dia do crime foram recolhidas para reconhecimento de testemunhas. 

A Polícia Civil ainda não ouviu o suspeito. Foram colhidas as impressões digitais para o exame datiloscópico. Ele irá prestar depoimento somente na segunda-feira (9), na presença do delegado e de um escrivão.

Fonte:OBemdito

Apoio:

Site Portal Alto Paraíso PR