Morre a terceira vítima de explosão na fábrica da Pinduca


A terceira vítima da explosão ocorrida em 4 de maio na fábrica da Pinduca morreu nesta quarta-feira (18), em Cianorte. 

Cesar de Souza Silva, de 27 anos, estava internado no Hospital de Urgências de Goiânia. No entanto, não resistiu aos ferimentos. 

Segundo o hospital, o funcionário teve 80% do corpo queimado. O corpo deve ser transferido para Cianorte até a noite desta quarta. E o velório está programado para ser iniciado em seguida. 

De acordo com a Pinduca, até o momento, outros cinco trabalhadores continuam internados. Três não correm risco de morrer, no Hospital Evangélico de Curitiba. Um também em estado estável, no Hospital Universitário de Londrina. E o outro, com melhoras significativas, no Hospital de Urgências de Goiânia. 

A explosão 

No dia 4 de maio, ocorreu uma explosão em uma secadora de amido de milho, na fábrica da Indústria Alimentícia Pinduca, por volta das 15h30, em Cianorte. Ainda não se sabe o motivo da explosão. 

Nesta data, Ricardo da Silva, de 35 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu soterrado no local. 

No dia 5 de maio, a segunda vítima, Vanderlício de Alexandrini, 56 anos, teve 68% do corpo queimado e estava internado na UTI da Santa Casa da cidade, no entanto, também não resistiu aos ferimentos. 

Fonte: G1

Apoio:

Site Portal Alto Paraíso PR