Umuarama Confirma o Primeiro Caso de Dengue do Ano


A Secretaria de Saúde por meio da Vigilância em Saúde confirmou na tarde de ontem, o primeiro caso de dengue em Umuarama. O paciente é uma mulher de 57 anos, usuária do Posto Central da cidade. Com essa confirmação, a Capital da Amizade entra em alerta, uma vez que outras 186 pessoas foram notificadas com suspeita da doença, conforme o último boletim da dengue da Secretária de Saúde do Paraná.

A equipe da Vigilância Ambiental já esteve no local onde foi constatado o primeiro caso para tomar as primeiras providências necessárias para controlar a proliferação e evitar a transmissão da dengue. 

O trabalho intensivo das equipes de agentes de endemias em parceria com os agentes comunitários está em ritmo acelerado. A Vigilância mantém várias frentes de trabalho, com combate larvário, aplicação de inseticida, vistorias em ocos de troncos de árvores e uma equipe reforçada para atender reclamações da população. O combate ao mosquito foi reforçado nas localidades com maiores índices de infestação. Nos próximos meses, todas as casas e estabelecimentos comerciais de Umuarama serão vistoriados pelo menos duas vezes.

No entanto, o secretário de Saúde, Luiz Haiduk, ressalta que nenhuma medida será eficaz caso a população não se envolva no combate. “Isso é uma luta constante e conjunta. Nada do que fizermos terá eficácia se não contarmos a colaboração e consciência da população em tomar atitudes simples de prevenção em seu quintal”, conta. 

COMITÊ

O Comitê de Assessoramento e Acompanhamento das Ações de Controle da Dengue convocou seus integrantes para a primeira reunião ordinária do ano, na próxima segunda-feira (1º/02), a partir das 14h no anfiteatro do Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial), na Avenida Duque de Caxias – ao lado do Tiro de Guerra 05.012. A pauta inclui apresentação e discussão dos números do último Levantamento de Índice Rápido para Infestação pelo Aedes aegypti (Liraa), que deixou Umuarama em estado de alerta.

No levantamento, os agentes encontraram larvas do mosquito em 6,3% das residências de Umuarama – número 6 vezes maior que o aceitável, conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS). Mas em alguns bairros, a infestação ficou acima de 15% - casos da região da Catedral (17,4%), Parque das Jabuticabeiras (18,3%) e Parque Industrial 3 (20%).

A pauta da reunião do comitê prevê ainda apresentação do relatório da Vigilância Ambiental com as atividades realizadas em dezembro de 2015; discussão sobre as ações previstas para o dia 6 de fevereiro, considerado a “Hora H” contra a dengue; e assuntos gerais.

A secretária-executiva do comitê, Lígia Adriana dos Santos, reforça também o pedido às entidades representadas por titular e suplente, para atualizarem os dados sobre seus membros o mais rápido possível, para melhorar a participação e fortalecer o organismo de combate a dengue. “Muitas pessoas saíram de férias, mais o mosquito da dengue não. O país está em situação de emergência de saúde pública, por isso é importante discutir e auxiliar nas ações contra o Aedes aegypti”, afirmou. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones 8457-1068 e 3621-4141, ramal 236.

Fonte: Ilustrado

Site Portal Alto Paraíso PR