Produtores de arroz irrigado de Querência do Norte estão no prejuízo


Querência do Norte é conhecida como a capital do arroz irrigado. O plantio é feito em áreas alagadas, ou áreas de várzea, praticamente dentro da água. Nesse ano a produção no município está prejudicada. A colheita da safra 2014/2015 foi de trinta e seis mil sacas. Já a da safra 2015/2016 será no mínimo 40% menor.

O motivo de tanta redução é por causa da chuva. Segundo o Simepar, em 2014 choveu mais de 1.440 milímetros. Já em 2015, foram 2.325 milímetros. Aumento de 60%. Com isso, o Rio Ivaí que abastece a maior parte das lavouras de Querência do Norte, subiu muito deixando as plantas debaixo de água.

O presidente da associação dos produtores de arroz do Paraná diz que não dá tempo de recuperar as perdas porque o período de plantio já acabou. Muitos agricultores chegaram a fazer o replantio, mas perderam todo o trabalho.

É época de colheita, mas muitos produtores não tem o quê colher. Na propriedade do Héder Canassa, vinte mil sacas de arroz deixaram de ser cohidas.

“Perdemos porque encheu tudo de água, plantamos de novo, perdemos de novo, está complicada a situação”, desabafa o agricultor.

O Paraná produz 30% do arroz que consome. O restante vem de outros estados como Rio Grande do Sul e até de outros países como a Argentina. O problema é que todos também estão sofrendo com o período prolongado de chuva.

Fonte: Portal Loanda

Site Portal Alto Paraíso PR