Funcionários dos Correios entram em greve


Os funcionários dos Correios de Umuarama e região irão paralisar as atividades por 24 horas a partir desta quinta-feira (14). Eles deflagraram a greve em assembleia realizada na última terça-feira (12) para denunciar a suspensão do atendimento médico na região. A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos – ECT não renovou o contrato com a Unimed, responsável pela rede credenciada na área. Se o atendimento não for normalizado até amanhã, os trabalhadores poderão paralisar as atividades por tempo indeterminado a partir da semana que vem. Essas foram às informações da assessoria de comunicação do Sindicato dos Trabalhadores nos Correios do Paraná (Sintcom/PR). 

O Sindicato também informou que desde o início de dezembro, cerca de mil beneficiários do Correios Saúde, entre trabalhadores dos Correios e seus dependentes, estão sem acesso à assistência de saúde. 

Esta já é a segunda paralisação que cobra a volta do atendimento médico na região. Após a primeira greve, no dia 23 de dezembro, a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos – ECT quitou as dívidas devidas pela Postal Saúde à Unimed, que somavam R$600 mil. Entretanto, a prestadora se recusa a normalizar o atendimento até que os Correios renovem o contrato com as tabelas atualizadas. 

Os trabalhadores irão se reunir em assembleia hoje a partir das 8 horas em frente ao Centro de Distribuição Domiciliar – CDD Umuarama (Av. Padre José Germano Neto Junior, 4324) para definir os rumos do movimento. A greve deverá atingir os municípios de Umuarama, Douradina, Ivaté, Icaraíma, Maria Helena, Alto Piquiri, Pérola, Cafezal do Sul, Mariluz, Iporã, Altônia, Francisco Alves, Cruzeiro do Oeste, Esperança Nova e São Jorge do Patrocínio.

Fonte: Tribuna Hoje

Site Portal Alto Paraíso PR