Eleições 2016 – Propaganda eleitoral passa de 90 para 45 dias


Em 2016, nas eleições com a campanha mais curta desde a redemocratização, os atuais prefeitos vão disputar a reeleição em 22 das 26 capitais brasileiras – só quatro não podem se reeleger, mas devem tentar emplacar o sucessor.

Com a redução do tempo de propaganda eleitoral de noventa para 45 dias – o que dificulta para candidatos desconhecidos ou estreantes – e a proibição das doações por empresas, os políticos com a máquina administrativa nas mãos ou mais lembrados pelo eleitorado podem levar alguma vantagem.

Segundo informações da Veja, esses prefeitos também devem enfrentar um número maior de adversários, por causa do aumento no número de partidos com registro na Justiça Eleitoral (35) e representação na Câmara dos Deputados – eram 22 e passaram a ser 28 em 2015, consequentemente, eles possuem tempo de TV no horário eleitoral gratuito e participação do Fundo Partidário, trunfos ainda mais importantes a partir de 2016.

E um fator cujo impacto é difícil de estimar: um eleitorado descrente e insatisfeito, em meio ao escândalos do petrolão e à crise econômica e política do país.

Pesquisa do Ibope mostrou que apenas 22% dos eleitores pretendem votar no atual prefeito.

Fonte: Portal Guaira

Site Portal Alto Paraíso PR