Paraná tem o pior desempenho no emprego dos últimos 23 anos


O Paraná registrou em outubro o pior saldo de desempregados dos últimos 23 anos, segundo o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Conforme os dados divulgados nesta sexta-feira (20), foram fechados 8.695 postos de trabalho com carteira assinada. A queda é de 0,32% em relação ao mês de setembro.

A pesquisa considera a criação de vagas em oito segmentos da economia – extrativista mineral, indústria da transformação, construção civil, comércio, serviços, administração pública, agropecuária e serviços industriais de utilidade pública.

O setor que mais fechou postos de trabalho em outubro foi o da indústria de transformação. No mês foram demitidas 3.695 pessoas. Na sequência, o setor da Construção Civil fechou 2.685 vagas e o setor de serviços registrou saldo negativo de 1.291 postos.

A administração pública e de serviços industriais de utilidade pública foram os únicos com saldo positivo. Foram criadas 111 vagas.

Conforme o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), em um ano, o Paraná fechou 68.307 vagas de emprego, um recuo de 2,47%. Em dez meses foram excluídas 22.413 vagas.

A Região Metropolitana de Curitiba, a variação também foi negativa. As cidades que compõe a área tiveram 4.412 vagas de empregos formais fechadas no período. Por outro lado, São Mateus do Sul, na região sul, foi o município paranaense que mais gerou empregos com carteira assinada em outubro.

O ranking do Caged analisa os números de 60 cidades, com mais de 30 mil habitantes. Além de São Mateus do Sul, também aparece no topo da lista Medianeira, no oeste, Guarapuava, na região central, e Telêmaco Borba, nos Campos Gerais. 

Cascavel, Londrina e Curitiba foram os que mais fecharam vagas de empregos formais no mês.

Fonte: G1

Site Portal Alto Paraíso PR