Criança de 2 anos leva tiro na cabeça e morre a caminho do hospital







Uma tragédia aconteceu no final da tarde desta segunda-feira (23) em Maringá. Uma criança de 2 anos e 11 meses chamada Stephany Caroline Rigobelli foi atingida por um tiro no rosto e acabou morrendo na Upa Zona Sul. A vítima estava em sua casa na Rua Dolores Duran que fica no bairro Pioneiro Odwaldo Bueno quando Douglas Silva Campos de 19 anos que estava manuseando uma arma de fogo efetuou um disparo que acertou a menina. 

O autor do disparo seria cunhado do pai da criança. A bala que atingiu o rosto de Stephany atravessou o crânio da criança fazendo a mesma ficar inconsciente. De acordo com familiares, Douglas teria apontado a arma de fogo para algumas pessoas na casa em forma de brincadeira que terminou na morte de uma inocente. 

Após atirar na menina, o autor do tiro fugiu deixando a arma no local. Policiais da ROCAM que estavam próximos do bairro chegaram à casa e decidiram levar Stephany de viatura para a UPA Zona Sul por causa da gravidade do ferimento. Com ajuda do médico do Samu e enfermeiros, a criança tentou ser reanimada mas entrou em óbito. Os pais receberam a notícia do falecimento da filha e ficaram desesperados. 

Até mesmos os policiais da ROCAM que levaram a criança para ser atendida ficaram emocionados com a notícia da morte. O corpo de Stephany Rigobelli foi encaminhado para o IML de Maringá. A Delegacia de Homicídios fez diligências em busca do autor, mas o rapaz não foi localizado. 

Na noite desta segunda-feira, policiais da RPA de Sarandi encaminharam para Maringá um suspeito de ter matado a menina com tiro na cabeça, mas após um reconhecimento foi verificado que não era Douglas. 

Em Maringá já é o terceiro caso de crimes envolvendo crianças. Em 2012, uma briga entre duas gangues rivais acabaram com os sonhos de Arthur Salomão de 3 anos que foi baleado na cabeça no Jardim Alvorada em Maringá morrendo no hospital. No dia 10 de novembro a bebê de 6 meses chamada Anna Alhandra foi espancada e morta por uma pessoa que tentava um relacionamento com a mãe. O autor continua preso.

Fonte:João Paulo Santos
Fotos:André Almenara

Site Portal Alto Paraíso PR